O date perfeito:

image1 (9)


O filme tem como gênero principal romance e já e bom avisar que os fãs de Noah Centineo vão adorar o filme!
Qualquer um que já tenha uma simples noção de romances clichês sabe quem vai ficar com quem no final mas o intuito principal do filme não e de ser informativo ou surpreendente mas sim de apenas abrir uma hipótese na vida do/a telespectador/a para que se imaginem em uma situação como a de Brooks (Noah centineo) e entretê-los por poucos minutos.
O filme se encaixa com o gênero de comfort food, pouco nutritivo (informativo) mas bom o bastante para te prender na tela.
O adolescente Brooks Rattigan está prestes a entrar para a faculdade e precisa juntar dinheiro para a mesma, já que sonha em ir para Yale. O menino trabalha em uma lanchonete, mas não tem sido dinheiro suficiente para a tão sonhada faculdade então ele e seu amigo Murph criam aplicativos de vários temas variados até encontrarem um que os ajude a suprir as necessidades financeiras.
Brooks sonha em mudar o mundo, acha isso fundamental, mas não sabe como ou o que vai mudar e isso se torna um impasse em sua vida.
A história começa realmente quando o garoto rico da escola lhe pede um favor: ir a um baile com sua prima, Celia lieberman. Em troca, Brooks poderia usar seu carro e seria recompensado com uma quantia dada pelo tio.
Vai ao baile com Celia e, logo após o “encontro”, tem uma ideia de aplicativo: dates (encontros) com meninas aleatórias por uma quantia, em que a menina escolheria sua personalidade de acordo com suas preferencias, os locais iam de rancho a conselhos amorosos tudo de acordo com o que a cliente queria.
O menino já não se reconhecia mais e não tinha mais tempo livre para ficar com as pessoas que ele se importava, ele briga com algumas pessoas por esses motivos o que o leva a ficar sozinho por um período e por esses motivos decide que não precisava mais ir para Yale e não queria mais usar o app que estava lhe fazendo mal e as pessoas ao seu redor.
No fim ele se “acerta” com todos e consegue ficar com quem ele realmente queria.
O filme nos ensina que não precisamos agradar a todos e que devemos ser nos mesmos para não perdermos nossa “essência”.
Agradeço a todos que leram ate aqui e recomendo bastante o filme original da Netflix!

Autora: Emanuelle Carvalho Bregunce

Revisão : Catharina Montrezor 

Postagem : Handyara Vieira De Oliveira Paz

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>